A constituição do Sindicato dos Médicos da Zona Centro foi decidida numa Assembleia constitutiva realizada em 6 de Julho de 1979 na escola Ângelo da Fonseca em Coimbra, na qual votaram 279 médicos, que se pronunciaram na totalidade pela constituição do Sindicato.

Nesta Assembleia foi eleita uma Comissão Directiva Provisória à qual foram atribuídas as seguintes funções:

- Dinamizar a actividade do Sindicato;

- Angariar associados, proceder à recolha de fundos e procurar instalações provisórias;

- Elaborar o projecto de Estatutos;

- Convocar a sessão da assembleia Constitutiva do Sindicato para aprovação dos Estatutos.

A Assembleia Constitutiva do Sindicato viria a realizar-se em 6 de Julho de 1979.

Com a aprovação e publicação dos Estatutos, e a realização das Eleições ficou encerrado o processo de legalização do Sindicato dos Médicos da Zona Centro, culminando um processo de tomada de consciência da necessidade de uma estrutura sindical empenhada na “resolução justa dos problemas laborais dos médicos” conforme se escrevia no Boletim Informativo n.º.1.

O processo de dinamização do Sindicalismo Médico da Zona centro, concretamente a constituição do Sindicato dos Médicos da Zona Centro (SMZC), para além de possibilitar uma ampla discussão dos problemas dos médicos, permitiu a realização de inúmeras actividades, que envolveram muitos médicos de que destacamos:

- Eleição em Coimbra das primeiras Comissões Sindicais de Policlínicos, em Fevereiro e Março de 1979;

- Reunião no salão Nobre dos Hospitais da Universidade de Coimbra, convocada por iniciativa das Comissões Sindicais de Curso, representativa de todos os Policlínicos da Zona centro, onde são discutidas as linhas e perspectivas gerais para o sindicalismo-médico - em Abril de 1979;

- Reunião em Coimbra, na Escola Ângelo da Fonseca, de cerca de 300 médicos, que se pronunciam maioritariamente a favor do sindicalismo médico, onde são anunciadas comissões para o sindicato em Leiria e na Figueira da Foz, e um abaixo-assinado de médicos de Viseu apoiando a Constituição do Sindicato;

Dos primeiros Corpos Sociais eleitos faziam parte da Direcção:

 

Mesa da Assembleia Geral

Francisco José Fortunato Soares
Dário Alberto Baptista da Costa
Antero da Silveira Rosa Dias
Rui Manuel Rodrigues Pereira

Direcção

António Cachulo Guardado
António Reis Marques
Humberto Seabra Santos
Luís Carlos Januário dos Santos
Manuela Rebelo Carvalheira
Maria Amélia Fonseca Pereira
Mateus Amado Mendes
José Emídio Meireles e Silva
Nuno Oliveira Figueiredo

 

Ao longo de quase duas décadas o Sindicato tem desenvolvido a sua acção, “na defesa dos interesses morais, económicos e profissionais dos médicos nele inscritos, considerados no plano individual e colectivo e na prespectiva da defesa da saúde do povo português...” conforme o artigo 4º. dos Estatutos.

Para a prossecução destes objectivos o Sindicato dinamizou a realização de diversas acções de que destacamos:

- Sessão Debate – “Sistemas de Saúde nos anos 90 – O caso português”, com a participação dos seguintes prelectores: Dr. António Arnaut, Dr. Artur Vaz e Dr. Artur Simões.

O Sindicato abrange uma área correspondente aos Distritos de Aveiro, Coimbra, Viseu, Guarda, Castelo Branco e Leiria, na qual trabalham médicos, tendo associados em todas as instituições de saúde desta área.

O Sindicato edita um Boletim “O Esculápio”.

Faz parte integrante da Federação Nacional dos Médicos, que edita a Revista dos Médicos.

 

 

Esculápio

Esculapio2015 1